Translate

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Gastroplastia: A cirurgia!

Oi gente!

Sexta-feira passada, contei toda a histórinha de como decidi fazer a cirurgia... Foi o último passo de todas as alternativas para recuperar o corpitxcho perdido! Uma decisão muito importante! Até porquê... Todo procedimento cirúrgico, é um risco!

A minha cirurgia foi realizada pelo Dr. Carlos Alexandre Fonseca, que agradeço imensamente por todo acompanhamento até hoje, como também por ter uma equipe espetacular: Dra. Lyssa Dantas (psicóloga), Dra. Elaine Fonseca (nutricionista), Dr. Marcelo Jacinto (fisioterapeuta pulmonar) e o anestesista.

Muitas pessoas se questionam: pra quê um fisioterapeuta pulmonar? Psicólogo então, nem se fala!!! Nutricionista... Vou pra qualquer uma, que serve!

Eu, particularmente, decidi fazer tudo o que foi orientado pelo meu médico! Se, na opinião dele, era importante ter profissionais especialistas em cada segmento, quem era eu para discutir, não é verdade? Contactei todos! Fiz todo o pós-operatório com Dr. Marcelo Jacinto, com a fisioterapia pulmonar! Fiz e ainda faço o acompanhamento nutricional e psicológico, e é por isso, deu tudo certo!!!

Não precisei fazer dieta líquida antes da cirurgia. Só aquele procedimento de praxe... 12 horas em jejum e beber água até a meia noite do dia anterior, no caso, dia 16 de dezembro de 2012. No dia 17, fomos eu, minha mãe e meu esposo para o Hospital da Unimed e fizemos todo o trâmite da entrada. Logo, a enfermeira veio e me deu aquela batinha e, detalhe, só usamos ela e nada mais! #Vergonha
Me levaram para o Centro Cirúrgico e como estava demorando para ir para a Sala de Cirurgia, conhecendo a mãe que eu tenho, achei um telefone lá dentro e fiquei monitorando a "angústia disfarçada" da mamys. Quando me chamaram, liguei novamente e disse: "Agora vai! Tô indo pra sala. Bj e amo vcs!".

Logo que cheguei na sala de cirurgia, deitei na cama gelaaaadaaa... Parece um frigorífico!!! Dr. Carlos chegou, o anestesista também... Falaram comigo, aplicaram a anestesia e depois de 5, 4, 3, 2, 1 segundos... Isso mesmo... É muito rápido! A-P-A-G-U-E-I!

Só lembro disso até que o querido Dr.Marcelo Jacinto veio me buscar na sala de observação e da maca, me colocou numa cadeira de rodas e me levou até o quarto. Foi tudo super tranquilo!!! Como ele já havia me orientado a descartar a ida na maca, como também a cama... Fiz questão de ir na cadeira de rodas e a adotar a cadeira do papai que tem no quarto do hospital! Tudo o que me mandavam fazer eu fazia e nem perguntava o porquê! Só sei que, com as orientações executadas, não sentia dores e começava assim... Uma nova jornada! 
Na próxima sexta-feira, irei contar como foram os três dias no hospital! Dieta, dreno, medicação e o que eu senti.

Beijo pra quem é de beijo e abraço pra quem é de abraço.

Xerinho da Kê Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário